3 formas de criar uma estrutura para o telhado

A armação de novas construções depende da criação da estrutura de um telhado, e aprender a estruturar um telhado por si só é uma das grandes artes da carpintaria em si, pois a maioria dos construtores optam por terceirizar essa atividade. As treliças variam de acordo com o tipo de projeto e estilho do telhado, mas com este artigo você aprenderá a escolher entre os vários estilos e suas diretrizes básicas, aprendendo a cortar os próprio caibros e montá-los.

Projetando o telhado

O primeiro passo é escolher o estilo ideal de telhado, essa definição acontece entre qual estilo de telhado é o desejado e qual treliça é necessária para construí-lo. Os estilos são muitos e variam de complexidade, mas a maneira que a construção é feita que dita a aparência final. Os estilos mais básicos incluem:

  • Telhados com formato de A: Altos, simétricos e construídos com apenas um tipo de viga;
  • Telhado de três águas: Inclina-se por todos os lados, a fim de criar um efeito dinâmico para a casa, exigindo muitos caibros com tamanhos diferentes para a inclinação;
  • Telhado francês: Inclusão de uma nova junta em cada caibro, inclina-se permitindo um espaço para convivência na área do telhado;
  • Telhado com empena: Empena é uma seção do telhado comum que se estende para uma parede perpendicular ao telhado.

O próximo passo é definir o design correto das treliças, referindo-se aos reais componentes de cada uma e o desenho da base estrutural do telhado. Em parte isso depende do estilho inicial do telhado escolhido, mas há flexibilidade de acordo com cada design. São dezenas de modelos diferentes, alguns mais comuns:

  • Treliças triangulares: Consistem em um caibro básico, vigas e suportes apenas. Há a possibilidade de encomendá-las ou construí-las, além de poderem ter o formato de corte de “sótão”, permitindo um espaço habitável entre os caibros.
  • Treliças de clerestório com A simétrico: A viga se estende no restante do caibro permitindo uma parede com janelas ao longo do telhado.
  • Treliças de tesoura: Rebaixadas com o centro do caibro, a fim de permitir um teto abobadado dentro da casa.

Medidas

Se você pretende cortar seus próprios caibros, ou contratar um profissional para isso, a parte mais importante é a medição e os cálculos do tamanho dos caibros necessários para a casa. Os caibros são as estruturas geométricas que necessitam de mais planejamento. Calcule:

  • A linha total de cada caibro (medida em metros): Ou seja, o comprimento total de cada segmento, cada treliça é feita de dois caibros e a largura da casa o comprimento da linha, duas vezes;
  • Elevação (medida em metros): Refere-se à altura de cada uma das treliças, que tem sua medida partindo da parte inferior dos segmentos do telhado até seu cume, essa é a altura total do próprio telhado;
  • Inclinação (medida em centímetros): A inclinação se refere à quantidade de inclinação a cada 30 cm, estendendo-se horizontalmente. O resultado é, em geral, uma fração. Por exemplo, em uma inclinação de 18/30 o teto sobre 18 cm para cada 30 cm em que se estende;
  • Comprimento dos segmentos do caibro (medido em centímetros): Determinando as medidas anteriores você conseguirá calcular o comprimento de cada segmento das treliças, a madeira da linha, da diagonal e suas seções inclinadas. Isso depende do design escolhido e da geometria.

Para essas medidas, utilize uma calculadora de construção, ela já vem pré-programada com a fórmula de Pitágoras, extremamente necessária no cálculo de ângulos de um triângulo retângulo, medindo assim com precisão todos os ângulos que serão necessários para os cortes de assento das treliças. Isso pode ser feito à mão, mas a calculadora facilita o processo.

Medindo a linha e a inclinação você precisará calcular a linha ajustada. Faça isso subtraindo a largura da cumeeira, a junção central no segmento do telhado que liga os dois caibros e cria o segmento inicial da treliça. Assim, divida a linha por dois, obtendo o comprimento de cada linha. Com a ajuda da calculadora de construção, pressione o botão de programação para esse número nos próximos cálculos.

Agora você já deve ter calculado a inclinação total de seu telhado para o projeto, então, determine quantos caibros serão necessários. A maioria dos requisitos de suporte de carga pede uma treliça da cada 60 cm nas paredes, e dependendo da largura da casa é possível dividir o comprimento em metros por 0,6 m para determinar quantas treliças serão necessárias. Não erre nessas contas.

Considere encomendar as treliças com as especificações corretas, fornecendo as medidas necessárias e recebendo-as em casa. As especificações de um suporte variam de projeto a projeto, tornando a tarefa bem mais complicada para uma pessoa comum.

Corte dos caibros

Não economize na compra de madeiras. As coníferas densas (pinho amarelo ou abeto) são preferíveis e dão apoio total, mas são necessárias muitas delas. Depois você deve calcular a quantidade aproximada que você precisará, e encomende a mais a fim de evitar erros.

Para manter o peso leve, as tábuas de 5 x 10 cm são aceitáveis, mas os contraventamentos e as conexões dos membros calculados devem ser acurados. Apesar de mais caras, prefira madeiras com alta qualidade de fibras retas muito densas, bem tratadas e retas. Evite divisões, nós e pontas lascadas.

  • Meça o corte de cada segmento no tamanho correto e corte cada um para o caibro em uma dimensão funcional;
  • Deixe pelo menos de 30 a 60 cm de comprimento extra nas extremidades;
  • Ponha sua madeira em um cavalete para serras e meça as seções individuais;
  • Use a serra circular para os cortes;
  • Ao cortar a cumeeira, certifique-se de medir a altura acima da base e marcar nela;
  • Se a madeira já estiver mais ou menos do tamanho correto, não se preocupe em apará-la, apenas se for necessário;
  • Meça o corte de prumo, que são os cortes angulados no topo dos segmentos diagonais. O ângulo dependerá da elevação calculada anteriormente;
  • Para a medição dos cortes, utilize um lápis, esquadro e compasso de calibre;
  • Coloque a inclinação do telhado calculado no esquadro, alinhe o compasso de calibre no ponto correspondente;
  • Alinhe o esquadro com a ponta superior do segmento e marque a linha com o lápis;
  • Meça os cortes de assento, que são feitos para encaixar as linhas individuais na parede, deixando um comprimento na ponta a fim de se estender para além da parede, criando uma aba;
  • Marque a linha de prumo, calcule na calculadora de construção;
  • Alinhe o esquadro do outro lado da tábua, deixe 4 ou 5 cm de contravamento para a borda superior;
  • Meça a aba do caibro, faça dois cortes da ponta da tábua, deixando-a reta.

Dependendo do design escolhido para as treliças, qualquer número de juntas de contravamento será necessário. Um telhado básico em A exige algo de 4 a 8, dependendo do tamanho dos caibros, com os devidos cortes de prumo para cada ângulo.

Treliças funcionam com um princípio de terços, divide-se o comprimento de toda a linha inferior por três, após medir essa distância ao longo de toda a linha, a fim de determinar o lugar que os contravamentos precisam encaixar. Marque o ponto central, trace seus cortes ao longo da placa dependendo do comprimento. As mais complexas exigem cálculos de contravamento mais complexos.

Colocação

Depois de terminar a medição dos cortes para cada segmento individual, faça-os com a serra circular ou de mesa. Limpe as pontas com uma lixa e tudo estará pronto para o encaixe dos caibros.

  • Monte e posicione cada caibro;
  • Pregue as treliças individuais com pregos longos, prendendo duas seções de uma só vez;
  • Use o contravamento de metal nas intersecções, prendendo as juntas;

Finalização

Levante a cumeeira e prenda-a, para auxílio utilize o contravamento, instale-a antes de colocar os caibros nas paredes, por toda a largura, apoiando o ponto central das treliças. Depois, marque as placas de suporte de cada caibro, o ideal é que sejam colocados a cada 60 cm, para ter capacidade máxima de suporte de carga e segurança. As placas de suporte são hastes de metal que vão segurar as treliças na parede, dando sustentação à estrutura, fixe-as de acordo com as medidas.

  • Apoie cada caibro ao contrário sobre as linhas da parede e encaixe no lugar;
  • Fixe cada ponta ao contrário na parede;
  • Encaixe os caibros no lugar, amarrando uma corda no topo e puxando-a até o chão;
  • Instale os contravamentos nos caibros;
  • Pegue as vigas de linha nas placas metálicas de suporte, e verifique o colocação com um nivelador;
  • Pregue os contravamentos finais sobre a segunda treliça de empena ao longo de todo o topo;
  • Prenda o resto das treliças;
  • Instale as placas de frechal, usadas para ligar a parede até a ponta dos caibros;
  • Desenhe uma linha de nível na parte inferior da aba de cada caibro, ajustando para que ela atinja o final do beiral;
  • Coloque uma marca no final do beiral, faça a medição e desenhe uma linha reta ligando ambos os pontos;
  • Marque a parte inferior de todas as abas dos caibros e apare-as com uma serra circular;
  • Corte e pregue o frechal de madeira;

Depois, basta instalar a camada final de revestimento do telhado, ou seja, madeira compensada, abaixo de uma cobertura térmica e as telhas. Lembre-se de pregá-la corretamente até as telhas, na parte de fora dos caibros.

Compartilhe

Faça uma pergunta
0 Perguntas
Pergunta:

*