Publicado em 19/06/15 por Distel Telhas

Telhas estão, sempre, sujeitas a algum tipo de dano, que pode ser ocasionado pelos mais diversos fatores. Quando danificadas, podem acarretar prejuízos e dores de cabeça aos residentes.

Consertar um telhado é um trabalho que requer muito cuidado. Ao remover ou recolocar telhas que foram danificadas, é imprescindível estar atento a alguns detalhes:

1. Altura: Se o telhado danificado, em questão, apresentar uma altura significativa, é aconselhável instalar uma corda de segurança para que sejam evitados possíveis acidentes;

2. Não pise nas telhas: Telhas são resistentes, mas nem sempre suportam o peso de uma pessoa sem que haja algum tipo de dano. É importante não andar sobre o telhado. Se for o caso, coloque uma tábua ou uma escada deitada e amarrada para andar por cima.

3. Peso: Caso seja necessário trocar muitas peças, não as carregue de uma vez. Isto pode ocasionar desiquilíbrio, além de possibilitar a rachadura das telhas que estão suportando seu peso.

4. Chuva: Telhas molhadas pela chuva, ficam mais escorregadias e suscetíveis a danos. Evite trabalhar sob a chuva;

5. Vento: Ventos fortes podem acarretar possíveis incidentes. É importante reforçar o beiral (prolongamento do telhado que ultrapassa o limite das paredes da casa) com a colocação de um forro ou amarrando as telhas com um arame;

Infiltração ou goteiras no telhado

Sem dúvidas, este é um dos problemas que mais causam prejuízo e estresse aos residentes. É importante, antes de tudo, checar se há a existência de cupins, pois estes podem consumir a madeira de sustentação e provocar o deslocamento das telhas.

Em alguns casos, é possível ver o teto encurvado devido ao volume de água, o que classifica o problema em um estágio grave. Sendo assim, é preciso tomar uma providência com urgência. Se for o caso, tire os móveis do local.

  • Feche o registro geral e abra as torneiras para esvaziar os canos;

  • Caso haja aquecimento e você tiver canos de metal, desligue-o para não os danificar;

  • No caso de vazamento perto de tomadas, desligue a chave geral, imediatamente (Tomadas, lustres e acendedores são os que mais apresentam riscos quando estão juntos à água);

  • Em hipóteses alguma, deve-se ligar o interruptor e acender a lâmpada quando a água estiver pingando, pois isto pode acarretar um curto-circuito em toda a rede elétrica da residência;

Esse tipo de incidente não pode se estender por muito tempo. É imprescindível chamar um eletricista ou isolar a tomada até que os danos sejam reparados.

Calhas sujas ou entupidas

Este é outro fator que, sem dúvidas, pode acarretar goteiras e infiltrações. A limpeza das calhas é indispensável para solucionar o problema. O bocal também merece atenção, pois folhas e outros materiais podem impedir o escoamento da água.

Trata-se de um processo muito simples, mas que requer muito cuidado quando se trata da segurança de quem a executa:

  • Verifique a cada seis meses o estado de conservação de calhas e condutores. É essencial retirar as telhas laterais e efetuar a limpeza com uma escova;

  • Quanto ao condutor, insira um pedaço de madeira ou ferro para desobstruir;

  • No caso de ferrugem, emenda estourada ou buracos, chame uma empresa especializada e solicite um orçamento;

  • Calhas devem ser limpas regularmente para evitar problemas e terem uma vida útil longa;

  • Telhados localizados perto de árvores, merecem maior atenção, devido ao excesso de sujeira que podem acarretar;

Mantenha as telhas, sempre, em ordem, mas não se esqueça que antes de tudo, vem a sua segurança. Previna-se contra possíveis acidentes e danos adicionais.

Compartilhe

Faça uma pergunta
0 Perguntas
Pergunta:

*
Solicite um orçamento Sem compromisso